Entre no Jusbrasil para imprimir conteúdo de Decisões

Imprima Decisões de vários Tribunais em um só lugar

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

jusbrasil.com.br
26 de Maio de 2018
    Adicione tópicos

    Augusto Ferraz denuncia falta de escolas para indígenas

    Em pronunciamento no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), nesta quarta-feira (16), o deputado Augusto Ferraz (DEM) denunciou as dificuldades enfrentadas pelos indígenas do Alto Rio Negro, em Manaus, principalmente a falta de escolas para atender a demanda das famílias que vivem na Comunidade Terra Preta, situada às margens do Rio Cuieiras.

    Segundo o parlamentar, há seis anos a Prefeitura de Manaus iniciou a construção de duas escolas voltadas para atender os alunos indígenas e até hoje não concluiu a obra. Com isso, esses estudantes são obrigados a estudar em outras comunidades distantes enfrentando uma série de dificuldades, como banzeiros e temporais. “Que o prefeito Artur Neto entregue essas escolas prontas para amenizar as dificuldades dessas famílias”, disse.

    Ausência

    Outro tema tratado pelo deputado diz respeito a um comentário feito por um jornalista de uma emissora de televisão local de que Augusto Ferraz seria um deputado faltoso na Aleam. “Quero dizer a esse jornalista que não estou brincando com recursos governamentais ou tirando proveito do Estado para me promover”, mencionou.

    Ao invés de acusá-lo de faltoso, Ferraz aconselhou o jornalista a denunciar em seu programa o sumiço dos R$ 36 milhões que foram para Benjamin Constant (a 1.121 km de Manaus) para fazer a malha viária, cuja obra não saiu, bem como, o sumiço de R$ 22 milhões para construir uma ponte em Tefé (a 523 quilômetros de Manaus), o que não aconteceu.

    “Colocaram apenas seis ferros lá e não deram continuidade à obra”, disse o deputado, ressaltando ainda uma série de falcatruas que identificou e que irão fazer parte de um dossiê que está levantando no Estado. “É lamentável a falta de investimento governamental no interior amazonense, cuja população vive a duras penas pela falta de sustentabilidade social”, completou.

    Profissionalização

    Augusto Ferraz destacou um trabalho realizado para profissionalizar jovens no Centro Salesiano de Manicoré (a 332 km de Manaus). O deputado informou que os jovens estão aprendendo a fazer estofamento, grades e portões que estão sendo exportados para outras cidades amazonenses. “Iniciativas dessa natureza são importantes para gerar emprego e renda aos jovens”, sintetizou.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)