jusbrasil.com.br
10 de Maio de 2021
    Adicione tópicos

    Felipe Souza destaca proposta de hotéis como alojamento de profissionais da saúde

    O deputado estadual Felipe Souza (Patriota) voltou a falar, em Sessão virtual da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) na manhã de quinta-feira (16), sobre seu Requerimento que propõe ao governador, Wilson Lima (PSC), fechar parcerias com hotéis de Manaus para servir de alojamento aos profissionais da saúde, atuantes no trabalho de combate ao novo coronavírus, causador da Covid-19.

    De acordo com o parlamentar, o requerimento já foi aprovado pela Casa Legislativa e esta semana, ele voltou a cobrar do governador as medidas que estão sendo tomadas a esse respeito. “Os médicos e demais profissionais da saúde que estão dando seu suor, na luta diária e dedicação máxima no intuito de salvar vidas, precisam de um lugar para ficar. Eles estão correndo risco de levar a doença para suas casas, seus lares, e contaminar, ainda que involuntariamente, os seus familiares. Por isso o meu apelo ao governador do estado, para que ele dê uma atenção especial a esse requerimento que foi aprovado ainda em março”, disse Felipe.

    Sobre o Requerimento nº 1324 de 2020

    Sensível aos problemas de ordem pública enfrentados pelos profissionais da saúde, que diariamente estão expostos ao novo coronavírus por trabalharem na linha de frente com a situação, o deputado estadual Felipe Souza fez um apelo ao governador Wilson Lima, na manhã do dia 21 de março, para que o estado feche parcerias com hotéis para hospedar os médicos e demais profissionais da área.

    O objetivo é salvaguardar a vida dos familiares desses trabalhadores, que muitas vezes fazem parte do grupo de risco da doença. O isolamento domiciliar do paciente infectado, ou daquele em contato direto com esses pacientes, pode deixar a desejar, além de ser extremamente trabalhoso, oneroso e perigoso por se tratar de um vírus respiratório que se espalha rapidamente.

    Em todo o mundo, já são milhares de vítimas dessa pandemia que assola a humanidade. Dentre os mortos, centenas de médicos fazem parte da triste estatística. “Precisamos promover a esses profissionais, em situação tão delicada, um momento de paz, sabendo que eles não levarão para suas casas o risco da contaminação”, salientou o deputado.

    A ideia surgiu após conversa com alguns profissionais de saúde. Entre eles, uma pediatra que conta que além dela outros dois integrantes da família também são médicos e já acordaram que, se apresentarem os sintomas característicos da doença, vão para uma propriedade fechada da família ficar em isolamento. A especialista enxerga com clareza a dimensão dos danos que pode causar, voltando para casa após o trabalho. Com uma mãe idosa, esposo com problema de coração e filho asmático, a médica avalia com bons olhos a possibilidade de ter um lugar para voltar, alheio ao lar, após os plantões.

    “Essa ação beneficiará e trará mais alívio a esses guerreiros de jaleco que, ao contrário de algumas pessoas que podem exercer suas atividades home office, não podem parar” afirmou o parlamentar.

    Ainda sobre o assunto

    Na tarde de quarta-feira (14), o Ministério Público do Trabalho no Amazonas e Roraima (MPT-AM/RR), enviou nova recomendação ao Estado do Amazonas para adoção de protocolos legais e normativos de proteção da vida, da saúde e da segurança, no sentido, também, de providenciar alojamento ou hotéis para todos os profissionais da área da saúde que estão trabalhando na linha de frente no combate ao coronavírus.

    A recomendação do MPT está fundamentada em direitos fundamentais previstos na Constituição Federal, além de outras regulamentações consagradas na CLT e Normas Regulamentadoras do antigo MTE, em especial a NR-32 (fornecimento de EPI, higienização dos EPIs, orientação quanto ao uso, barreiras sanitárias em relação à entrada e saída desses profissionais nas unidades de saúde, entre outras) e segue diretrizes do órgão ministerial para o Amazonas adotar medidas de proteção a esses profissionais da saúde contra os riscos biológicos trazidos pela Covid-19.

    De acordo com o procurador-chefe do MPT no Amazonas, Jorsinei Dourado do Nascimento, apesar do órgão entender as dificuldades que o mundo está passando com o novo coronavírus, é urgente e necessário reforçar que o Estado venha a implementar um protocolo de ações emergenciais de contingência, acolhimento e atendimento médico desses profissionais de saúde.

    Gabinete do Deputado Felipe Souza (Patriota)

    Texto: Assessoria do Deputado

    Paula Araújo Brandão (92) 99536-3662

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)